-->

Halaman

    Social Items

Um ativista dos direitos dos homossexuais no Uganda afirmou que as críticas ao imã local, que não sabia que tinha casado com um homem, mostram a intolerância nesse país da África oriental.
O imã, que disse que não sabia que o seu parceiro era um homem, foi suspenso das suas funções clericais e o seu companheiro acusado de cometer uma ofensa “não natural”. Nas redes sociais, muitos ugandeses têm criticado o imã, classificando-o como um suposto homossexual que não está a ser sincero, noticiou a agênciaLusa.
Frank Mugisha, que dirige o grupo Minorias Sexuais no Uganda, disse que o caso demonstrou como “o país é homofóbico”. “O imã pode estar certo quando diz que não sabia”, afirmou. “Os ugandeses deveriam respeitar a privacidade das pessoas. Eles não são necessariamente homossexuais”, sublinhou.

Homem descobre que sua esposa é um homem apos duas semanas de Casamento

Um ativista dos direitos dos homossexuais no Uganda afirmou que as críticas ao imã local, que não sabia que tinha casado com um homem, mostram a intolerância nesse país da África oriental.
O imã, que disse que não sabia que o seu parceiro era um homem, foi suspenso das suas funções clericais e o seu companheiro acusado de cometer uma ofensa “não natural”. Nas redes sociais, muitos ugandeses têm criticado o imã, classificando-o como um suposto homossexual que não está a ser sincero, noticiou a agênciaLusa.
Frank Mugisha, que dirige o grupo Minorias Sexuais no Uganda, disse que o caso demonstrou como “o país é homofóbico”. “O imã pode estar certo quando diz que não sabia”, afirmou. “Os ugandeses deveriam respeitar a privacidade das pessoas. Eles não são necessariamente homossexuais”, sublinhou.
Load Comments

Subscribe Our Newsletter